2 de março de 2024
|

Gestão de Crises

Gestão de crises

Crises são inevitáveis. O que faz uma marca ou uma empresa sobreviver a uma crise é prevenção e atitude diante dos ataques. De todos os ativos de uma companhia, a reputação é o mais frágil. A reputação pode ser manchada por uma falha involuntária, mas pode ser destruída por uma série de erros.

O primeiro erro é não estar preparado.

Um trabalho eficiente de minimização dos efeitos de uma crise de imagem inclui não apenas dar publicidade à versão da companhia e seus executivos, mas também compreender e corrigir erros para que as crises não se repitam.

Em parceria com departamentos jurídicos e agências de comunicação, Traumann assessorou algumas das maiores crises de imagem dos últimos anos, auxiliando executivos e companhias a se posicionar, aprimorar seus sistemas de controle e manter valor de mercado juntos aos investidores, além de contribuir para planejamentos de comunicação corporativa de longo prazo.

Últimas matérias

Jota: Como conviver num mundo onde tudo é política

29 de fevereiro de 2024

Desde as eleições de 2018, o crescente abismo da polarização política afeta cada vez mais nossa democracia

Veja: O efeito mosquito

27 de fevereiro de 2024

Como quase 1 milhão de casos de dengue podem afetar a popularidade de Lula

Americas Quarterly: Lula’s Gift to Bolsonaro

27 de fevereiro de 2024

The Brazilian president’s attacks on Israel reinforce political polarization and give the opposition room to breathe.

Close
Close